Governança corporativa é o sistema pelo qual as empresas e as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os rel...

"> Governança Corporativa - Vianna Consultoria JR

Blog Single

Administração Geral Sep 29, 2020

    Governança corporativa é o sistema pelo qual as empresas e as organizações são dirigidas, monitoradas e incentivadas, envolvendo os relacionamentos entre sócios, conselhos de administração, diretoria, órgãos de fiscalização e controle e demais partes interessadas, objetivando assim definir diretrizes estratégicas por meio de políticas, normas, procedimentos para efetivar a estrutura organizacional da empresa.

    As boas práticas de governança corporativa têm a finalidade de aumentar o valor da sociedade, facilitar seu acesso ao capital e contribuir para a sua perenidade. O Código das Melhores Práticas de Governança Corporativa (IBGC, 2004), tem como objetivo central indicar caminhos para todos os tipos de sociedades visando a aumentar o valor da sociedade melhorar seu desempenho, facilitar seu acesso ao capital a custos mais baixos e contribuir para sua perenidade.

Para que serve:

    Com a finalidade aprimorar os processos de administração da empresa é essencial que a governança corporativa esteja presente desde a criação da empresa. A aplicabilidade de um conjunto de boas práticas nas instituição asseguram que os interesses dos administradores estejam alinhados com os interesses dos administradores do negócio.

Nesse sentido, a regulação da relação entre administradores com os donos é efetivada por meio da aplicação de regras, auditorias e restrições de autonomias.

    O estabelecimento de diversas normativas, as quais devem ser cumpridas habitualmente por todos os membros do negócio garantem que os processos e as estratégias da empresa sejam corretamente concretizadas, o que implica diretamente em mais agilidade, transparência e autonomia às atividades da empresa, independente de que tamanho ela seja.

    Por fim, pelo fato das empresas dependerem de pessoas para manusear os seus processos cotidianos, é necessário que haja um monitoramento a fim fazer com que as decisões tomadas sejam estratégicas e que se tenha uma diminuição dos possíveis impactos causados pelos membros em decorrências dos seus erros.

Princípios estruturantes:

 Os princípios que funcionam como base para a governança corporativa, são:

  • Transparência: um sistema de governança corporativa implica em uma gestão transparente com todas as partes interessadas, sendo importante que as informações disponibilizadas não digam respeito apenas ao desempenho econômico-financeiro.
  • Equidade: Além de todas as partes interessadas terem acesso às informações de seu interesse, elas precisam receber um tratamento justo e igualitário, contextualizada com direitos, deveres, expectativas, necessidades e interesses de cada um, tenha ele participação ou não no negócio.
  • Accountability:Enquanto a transparência se refere mais à proatividade da empresa em manter seus stakeholders bem informados, o accountability é uma responsabilidade mais latente, envolvendo o dever de prestar contas de modo compreensível e tempestivo. Esse princípio existe para reduzir a desconfiança e a chance de ocorrerem abusos por parte dos sócios e administradores.
  • Responsabilidade corporativa:O último princípio estabelece que os responsáveis pela governança corporativa devem atuar para reduzir as externalidades negativas da empresa e aumentar as positivas. Isso implica em zelar pela viabilidade financeira das operações e pela manutenção de seus diversos capitais no curto, médio e longo prazo.

Como aplicar:

    Muitas empresas que almejam implantar a governança corporativa incidem em um erro, o qual é muito comum, visto que tais negócios tentam instaurar todos os conceitos e as melhores práticas de uma vez só. Sendo assim, a fim de se fazer da maneira correta é melhor iniciar criando uma cultura de governança corporativa e não apenas implantar um novo método de gestão. Assim, as empresas devem apontar quais são os valores essenciais que devem ser mantidos, se atentar aos pontos que geram maior impacto, ou seja, aqueles urgentes e necessários para o funcionamento do negócio e assim, trabalhar para a melhoria contínua dos processos de governança.

 Neste sentido, três passos são essenciais para começar aplicar a cultura na empresa:

  • estabeleça um hierárquica clara: os membros devem estar cientes de qual é o seu papel dentro no negócio a fim de otimizar as demandas;

  • realize reuniões de acompanhamentos de projetos com os membros: uma forma de manter um controle administrativo mais eficiente de empresa e acompanhar seu progresso;

  • forme um conselho consultivo composto por 3 a 5 pessoas de confiança: a reunião de profissionais irá auxiliar no compartilhamento de experiência, sugestões para a empresa e orientação para tomadas de decisões.

Benefícios:

    A governança corporativa apresenta uma série de benefícios, os quais se faz relevante citar: A conversão de princípios, valores, missão, e valores dentro da empresa; o alinhamento dos interesses dos stakeholders, para que sejam definidos os melhores objetivos estratégicos para a organização; a descentralização da tomada de decisões estratégicas e mais transparência em sua motivação; a preservação de valores da organização, visando garantir uma longevidade econômica; promoção de gestão organizacional de qualidade e que facilite o acesso a recursos e fontes de financiamento necessários ao crescimento da corporação; e por fim promoção na melhoria na imagem da empresa e valorização da marca.

Escrito por:

Deborah Souza Lopes;
e Maria fernanda Prates